A Nossa Sugestão

Consulte os livros que pode agora adquirir no COLIBRI Terapias, Rua Sacadura Cabral, nº 20, Furadouro, Ovar, Portugal.

Para mais informações queira contactar-nos via e-mail:
colibri.corticas@gmail.com

ou telemóvel: 919 152 329 / 910 188 775 ou 256 394 019.

Obs.: Também enviamos à cobrança!

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Dharma Marketing



Autor: Paulo Vieira de Castro
Páginas: 136
Formato: 21 x 14,5cm
Editora: Publicações Maitreya
Preço: €13,50
A QUARTA VAGA DO MARKETING RELACIONAL

O autor parte para a dimensão espiritual dando como exemplo o momento em que nos deparamos com alguém. Deste encontro nasce uma terceira entidade que é a alma da relação; porque seria diferente no mundo dos negócios? Por estranho que pareça, esta é – por norma - a única dimensão que perdura para além do tempo e do espaço, sendo a este nível - mais subtil - que se funda o inconsciente organizacional.

E, se a espiritualidade tem a ver com acção logo é produção. Então, porque não haveríamos de administrar este capital? Para que tal seja possível será necessário assumir um novo regime de serviço e de transparência, só concebível pela abertura dos canais intuitivos/anímicos da relação.

Certo é que o marketing tem vindo a evoluir na sua orientação, indo para além do produto, da venda, do mercado, do cliente,.. Assim, depois do marketing massificado, do marketing de segmentação, do marketing one to one,.., surge igualmente o marketing orientado para a perspectiva holística da relação.

Dharma é para os budistas o que guia a mente. A quarta vaga do marketing procura estabelecer condições propícias para que as organizações que procuram, nas suas relações, uma dimensão exclusiva, vejam aumentada a atracção, removendo os obstáculos mais íntimos, facilitando a interdependência aos que procuram o nexo que assiste à experiência de mercado.

A proposta do Dharma Marketing é uma forma sustentada de revolução organizacional, isto porque passamos a perceber a realidade empresarial do ponto de vista do paradigma quântico, levando em consideração a capacidade da consciência de todos os implicados na relação interferirem na criação de uma percepção comum.

O marketing para o terceiro milénio vai nessa direcção.

Sem comentários:

Enviar um comentário